Teletrabalho: Corregedoria mantém fluxo de atendimento

Os juízes auxiliares da Corregedoria-Geral da Justiça foram designados para atender os casos urgentes durante o período de teletrabalho estabelecido pelo Poder Judiciário de Mato Grosso. O atendimento a advogados, delegados de Polícia, promotores e procuradores de Justiça, defensores públicos, além de procuradores da União, Estados e Municípios estão  sendo realizados de forma remota, mediante agendamento via email.
O Corregedor-Geral da Justiça Luiz Ferreira de casa  coordena todas as ações seja no âmbito do foro judicial ou do foro extrajudicial. A  coordenadora da Corregedoria, Karine Moraes Giacomelli de Lima, explicou que  o fluxo de trabalho é mantido devido aos processos eletrônicos que já  tramitam na Corregedoria e   a rotina dos departamentos continuam através de ferramentas tecnológicas disponíveis na internet.
O Departamento de Apoio aos Juizados Especiais (Daje), responsável pela contratação de juízes leigos e credenciados, por meio do teletrabalho  está atuando de forma rápida e  efetiva.
 Já o Departamento de Aprimoramento da Primeira Instância (Dapi), mantém os treinamentos, por exemplo, de malote digital para as penitenciárias, para que elas consigam cumprir os alvarás de soltura sem que o oficial de justiça precise ir lá.
Durante o trabalho remoto a função do Departamento de Orientação e Fiscalização (DOF) é  orientar os cartórios extrajudiciais, subsidiado pelas resoluções do CNJ.  Com a  atuação do DOF a Comissão Estadual Judiciária de Adoção (Ceja),  conseguiu uma família para três irmãos, nesse curto período de teletrabalho.
Com informações, Elaine Coimbra