Quando acontece agressão o "príncipe" vira sapo

O Poder Judiciário de Mato Grosso neste mês de março divulga uma série de reportagens especiais, por meio da coordenadoria de comunicação a fim de conscientizar e promover o combate à violência doméstica.
A discussão torna-se relevante diante dos números apresentados pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso, em que mostra  mais de 26 mil processos contabilizados em 2016 de casos de violência doméstica.
Os dados de 2018 fortalecem ainda mais a campanha de conscientização, ano em que foi registrado mais de 37mil processos de crime contra a mulher.  Esse crescimento coloca o judiciário de Mato Grosso como o quarto maior do país com mais julgamentos de violência doméstica, ficando atrás do judiciário do Espírito Santo, Goiás e Rondônia.

Leia: Violência contra a mulher: quando o “príncipe” vira sapo

Quando mencionamos violência doméstica outro recurso entre em cena, as medidas protetivas. Em 2016, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso atendeu 7.680 solicitações e em 2018 o número aumentou para  8.172.  
Há também casos de mulheres mortas pelo motivo de terem nascidas mulheres, 69 casos de feminicídios só em 2016 no Estado. O anos de  2018 é assustador contabilizou 307 feminicídios. Sendo assim, os dados validam a divulgação do material.

Reportagem, Elaine Coimbra 
 

Áudio da matéria: