Justiça condena concessionária que demorou consertar veículo com defeito

Imagine a seguinte situação: Um veículo adquirido para um campeonato “Pit Stop” dá problema, é guinchado por diversas vezes, a entrega do conserto foi demorada e a cliente  precisou ir vai até a concessionária por diversas vezes.

Os fatos não se configuram em mero aborrecimento.

Essa é a conclusão da Segunda Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, que condenou uma concessionária e uma montadora de veículos a pagar indenização por dano moral, de R$ 30 mil ao cliente.

Para a fixação da indenização o relator do recurso, desembargador Sebastião de Moraes Filho, levou em consideração a frustração pela proprietária do carro, que solicitou o serviço de guincho por oito vezes, devido um acidente que resultou no travamento dos freios e do sistema de direção do veículo.

O relator observou que o veículo deixou a cliente em situações desconfortantes, não se tratando de mero aborrecimento do cotidiano e sim, em uma sequência de frustrações.

Da Estação TJ, Elaine Coimbra