Justiça Comunitária faz a diferença para famílias em Várzea Grande

A principal atitude que pode amenizar os impactos causados pela atual crise na renda de familiais carentes é a solidariedade.  Pensando dessa maneira que a dona de casa Kátia Neves, 37 anos, mãe de 8 filhos, morando de aluguel na cidade de Várzea Grande acolheu a sobrinha. Uma jovem senhora com o esposo desempregado sem condições de manter o necessário para os 4 filhos. Ao saber sobre a dificuldade das duas famílias a Justiça Comunitária enviou in loco a agente Lucélia Lima de Arruda Mateus.

Sonora: Agente da Justiça Comunitária Lucélia Lima de Arruda Mateus

O Juiz da Justiça Comunitária de Várzea Grande, Luis Otávio Pereira destaca que as visitas presencias na região seguem obedecendo o protocolo de segurança em razão da pandemia da Covid-19.

Sonoras: Juiz da Justiça Comunitária de Várzea Grande, Luis Otávio Pereira

Com informações, Elaine Coimbra