Judiciário em Movimento: Rondonópolis sugere “melhorias” para a justiça de MT

Audiências públicas são realizadas para  que a população dê opinião sobre determinado tema. Um meio de aproximar instituições da comunidade. Foi por isso, que o Poder Judiciário de Mato Grosso, no dia 12 de abril, realizou  audiência pública em Rondonópolis por meio projeto Judiciário em movimento.
O coordenador do projeto, juiz auxiliar da presidência, Agamenon Alcântara Moreno Júnior,  disse que é um ação humanizada.
Sonora 01 - coordenador do projeto, juiz auxiliar da presidência, Agamenon Alcântara Moreno Júnior.
A reunião teve participação em massa da comunidade, o Tribunal do Júri da cidade lotou, de Universitários, advogados e sociedade civil. A vice-presidente do TJMT, desembargadora Maria Helena Gargaglione Póvoas, também esteve lá  e ouviu as sugestões que vão servir para os próximos anos da gestão.
Sonora 02 - desembargadora Maria Helena Gargaglione Póvoas.
O corregedor-geral da Justiça , desembargador Luiz Ferreira da Silva afirmou que representa democracia.
Sonora 03 - corregedor-geral da Justiça , desembargador Luiz Ferreira da Silva
O desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, afirma que  a gestão busca melhorias com  planejamento estratégico. E para obter sucesso é muito  importante ouvir...
Sonora 04: desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha
O coordenador do projeto, juiz auxiliar da presidência, Agamenon Alcântara Moreno Júnior,  destacou que ação não encerra em Rondonópolis.
Sonora 05 - coordenador do projeto, juiz auxiliar da presidência, Agamenon Alcântara Moreno Júnior.

Reportagem, Elaine Coimbra