Afastamento remunerado! Vítima de violência doméstica tem direito garantido

Em Tangará da Serra, a 239 quilômetros de Cuiabá, uma vítima incapacitada para o trabalho ganhou o direito de ser remunerada durante o período de seis meses para se recuperar.
 A decisão é da juíza Anna Paula Gomes de Freitas, da Segunda Vara de Tangará, que deferiu o pedido da vítima para se afastar por até seis meses. E determinou ao empregador, neste caso o Município, o pagamento dos 15 primeiros dias.
O período restante deve ser custeado pelo Instituto Municipal de Previdência Social dos Servidores de Tangará da Serra (Serra Prev), mediante apresentação de atestado com a incapacidade para o trabalho.
A mulher desenvolveu várias doenças, por conta das agressões sofridas, como consta no processo por meio de seis atestados médicos que pede afastamento da atividade laboral.